OS RISCOS DO EXAME PERIÓDICO OU "EXAME DE ROTINA", ALIADO OU VILÃO ?

Esse tópico é muito interessante e muito importante, afinal de contas, todos os médicos (sem exceção) são entusiastar em enfatizar a importância dos exames de rotina! Mas por que justo eu, que também sou médico e trabalho exclusivamente na realização de exames, venho dizer exatamente o contrário?
Justamente por esse motivo! Sei o que passa nos bastidores, conheço o funcionamento dessa verdadeira indústria dos exames, onde os únicos beneficiados são os donos de hospitas, clínicas e operadoras de planos de saúde!
Os exames de rotina só seriam úteis para o diagnóstico de doenças ocultas e em fase inicial (como as pessoas "acham" que eles servem), se fossem solicitados seguindo rígidos critérios! Saibam que um exame que serve para "chico", não serve para "francisco"! 
O pior de tudo é que, além de não trazerem nenhum benefíco ao paciente, exames solicitados sem critério podem colocar sua saúde em risco, pelo seguintes motivos:
Todos os tipos de exame, desde os exames de laboratório, até os de imagem, como ultrassonografia (mesma coisa que ecografia), tomografia computadorizada, ressonância magnética e etc, podem apresentar resultados falso positivos e falso negativos! Falso positivo é quando o exame mostra a presença de uma doença (seja um tumor ou um simples cálculo, por exemplo) que simplesmente não existe! Falso negativo é o contrário, a doença está lá, mas o exame não consegue ver!
Se você acha que não corre esse risco, pois só faz exames nas melhores clínicas e laboratórios do país, saiba que está muito enganado, pois quanto mais avançado o exame e quanto mais moderno o aparelho, menores são as taxas de falso negativo (e isso é bom), porém muito maiores se tornam as taxas de falso positivo (e isso é muito bom para o dono da clínica, para o dono do hospital e para a operadora do plano de saúde, mas é péssimo para você), e não sou eu quem digo isso não, acreditem, são os próprios fabricantes desses aparelhos!
Sendo assim, se azer exames em locais conceituados não resolve o problema, mas o que resolve?
Simples, procurar médicos sérios e criteriosos, que antes de solicitar qualquer exame saibam fazer uma consulta detalhada, não conversando sobre moda ou futebol com o paciente, mas sim perguntando sobre absolutamente tudo relacionado à saúde de seu paciente, desde a sua infância até a idade adulta, sobre todas as doenças pregessas e atuais, cirurgias, internações, tratamentos etc... 
Além disso tudo, fazendo um exame físico detalhado: auscultando, olhando, examinando, apalpando, enfim, tudo que todo médico deveria fazer sempre, mas a maioria não faz nunca!
A partir desse exame clínico detalhado, decidir então quantos e quais exames seriam necessários para cada tipo de paciente em especial, pois todos somos diferentes e possuímos susceptibilidades diferentes a cada tipo de doença ou mal. Para pedir tudo, sempre e para todo mundo, não precisava nem ser médico, ou melhor, nem ter curso superior!
Gestos simples e básicos como esses, poderiam reduzir a quantidade assustadora de cirurgias desnecessárias, como cirurgias de nódulos mamários que simplesmente não existem, cistos de ovário imaginários, cálculos renais tão reais quanto o papai noel, "tumores fantasmas" e etc... 
Não é possível que você, paciente, seja ingênuo ao ponto de achar que, diante de uma situação dessas, o médico vai chegar para você após a cirurgia e dizer: 
"- Desculpe amigo, seu nódulo na verdade não existe, foi um erro de exame!"
Ele vai é arrancar esse nódulo, quer ele exista ou não, e você nunca vai saber a verdade (infelizmente é assim que acontece), pois a medicina possui "meios" de "mascarar" eses dados! (e como possui !) 
Portanto amigo, fuja desses médicos canastrões, de conversa agradável e que literalmente "reviram" você dos pés a cabeça, eles não sabem o que estão fazendo e certamente vão prejudicar muito a sua saúde!
Se você não mudar, os médicos não mudarão nunca! Pense nisso!

Dr. Renato Paula da Silva (médico especialista e titular pelo Colégio Brasileiro de Radiologia).


Comentários

MAIS VISITADAS